Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Imagem

O discurso da memória

Subtítulo: 
Entre o sensível e o inteligível
Autor(a): 
Mariana Luz Pessoa de Barros
Área: 
Linguística
Ano: 
2012
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Com base na teoria semiótica greimasiana e em seus desdobramentos na gramática tensiva, são analisados diferentes gêneros autobiográficos produzidos no Brasil, como a autobiografia literária em prosa, os poemas de caráter autobiográfico e os memoriais acadêmicos. Um dos objetivos deste trabalho é examinar a construção desses gêneros em relação com as esferas da comunicação de que participam: a esfera literária e a esfera acadêmica. Além disso, são analisadas as formas de adesão do enunciatário aos discursos, uma vez que, em cada gênero e mesmo em cada texto, o enunciador, ao apresentar retrospectivamente a sua vida, regulamenta de forma singular a entrada de grandezas no campo de presença do enunciatário. A análise do corpus permite propor duas formas discursivas de memória como categoria analítica dos discursos autobiográficos: a memória do acontecido e a memória-acontecimento. Mais da ordem do inteligível, a primeira manipula o enunciatário por meio de estratégias que privilegiam a legibilidade do texto, enquanto a segunda promove uma experiência, predominantemente, sensível. Os diversos gêneros que compõem o corpus desta pesquisa tendem a favorecer uma combinação específica entre essas duas formas da memória. Isso possibilita que eles sejam organizados num gradiente, que tem num dos extremos os memoriais acadêmicos e, no outro, os poemas de caráter autobiográfico. As autobiografias literárias em prosa se encontram entre as duas pontas, ora tendendo para um, ora para outro extremo.

Abstract: 

Based on the French Semiotics theory and its segments in the tensive Grammar, this study analyses different sorts of autobiographical genres written in Brazil, such as the literary autobiographies in prose, autobiographical poems and academic autobiographies. One of the aims of this study is to examine the building up process of these genres and how they relate with the communication spheres they participate in: the literary sphere and the academic sphere. Moreover, as the enunciator uniquely regulates the introduction of objects in the enunciatee’s presence field while recollecting past moments of his life, this study also analyses the different ways how the enunciatee adheres to the discourses in each genre and even in each text. The analysis of the corpus allows this study to propose two discursive types of memory as an analytical category: the memory of past event and the event memory. Being more intelligible, the former captures the enunciatee through strategies which highlight the legibility of the text, whereas the latter promotes an essentially sensitive experience. The different genres which compose the corpus of this research contribute to a particular combination between these two types of memory. Such combination leads to the organization of the autobiographical genres in a gradient which presents the academic autobiographies at one end and the autobiographical poems at the other. The literary autobiographies in prose lie between both ends, tending alternatively to one or another end.

AnexoTamanho
Mariana_Barros_15_09_15.pdf2.68 MB