Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Imagem

História e forma em Ragtime, The Book of Daniel e Homer & Langley, de E. L. Doctorow

Autor(a): 
Marcelo Cizaurre Guirau
Orientador(a): 
Profa. Dra. Maria Elisa Burgos Pereira da Silva Cevasco
Área: 
ELLI Inglês
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

As obras do escritor norte-americano Edgar Lawrence Doctorow aqui estudadas desenham um panorama criticamente iluminador da história dos Estados Unidos no Século XX. Em The Book of Daniel, acompanhamos a trajetória da Esquerda norte-americana dos anos 30 aos anos 60. Em Ragtime, o cenário histórico é a Belle Époque e a “Era do Ragtime” – da virada do século até a Primeira Guerra Mundial. Em Homer & Langley, o arco temporal se expande para abrigar grande parte do século – da Primeira Guerra Mundial aos anos 80. Nos três romances, há uma dialética entre o impulso de suscitar conexões e de figurar um quadro histórico e social mais amplo e a dificuldade de se realizar esse projeto por meio da própria linguagem e lógica da fragmentação que impedem as articulações e emperram a representação. Nesta tese, procuro ler as ambiguidades e hesitações da forma nesses três romances como “incertezas produtivas” – potenciais lições para o pensamento crítico contemporâneo, o qual tateia certezas num mundo em crise. Romances como Ragtime, The Book of Daniel e Homer & Langley são animados mais por uma hermenêutica da concretude que por uma poética da relativização. A análise das estratégias de figuração do material histórico que compõe essas obras mostra como essas três narrativas revigoram o romance histórico na contemporaneidade.

Abstract: 

The novels by E. L. Doctorow studied here draw a critically illuminating panorama of American History in the 20th century. In The Book of Daniel, we follow the trajectory of the American Left from the thirties up to the sixties.  In Ragtime, the historical scenery is the Belle Époque and the “Ragtime era”, from the beginning of the century up to World War I. In Homer & Langley, the time frame is broadened to include almost the entire century – from World War I up to de eighties. In those novels, we find a dialectical relationship between the impulse to bring forth connections and represent a larger social and historical picture, and the difficulty of achieving such a project through the very language and logic of fragmentation which obstructs the making of articulations and renders representation difficult. In this work, I try to read the ambiguities and hesitations of the form in those three novels as “productive uncertainties” – potential lessons to contemporary critical thinking. Novels such as Ragtime, The Book of Daniel e Homer & Langley are animated more by a hermeneutics of the concrete than by a poetics of relativity. The analysis of the representational strategies those novels employ to depict the historical material from which they are made shows how those narratives reinvigorate the historical novel today.

Projeções do “eu” e identidades nas narrativas dos abolicionistas Luiz Gama e Frederick Douglass

Autor(a): 
Adriano R. dos Santos
Orientador(a): 
Elizabeth Harkot-de-La-Taille
Área: 
ELLI Inglês
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Este trabalho, tendo como objeto de investigação as narrativas dos abolicionistas Luiz Gama (1830-1882) e Frederick Douglass (1818-1895), pretende evidenciar a maneira como os aspectos linguísticos e semióticos se articulam nos processos de projeção discursiva do “eu” e de construção discursiva identitária, bem como demonstrar a maneira como cada enunciador apresenta suas escolhas discursivas por meio dos procedimentos de tematização e figurativização. Assim sendo, temos como uma das principais intenções contribuir para a ampliação de visões e perspectivas, teóricas e analíticas, acerca dos escritos de ex-escravizados. Por conseguinte, a linha teórica norteadora deste trabalho é a Semiótica Discursiva de linha francesa. Essa perspectiva, de origem estruturalista, tem como foco o estudo, a reflexão e a análise da estrutura interna do texto. Concebida como a teoria geral da significação, a Semiótica ocupa-se dos processos de articulação discursiva que promovem a construção dos efeitos de sentido dos textos. Com isso, o corpus selecionado para a execução da pesquisa foi composto pelos seguintes textos: o poema Quem sou eu? (1861), a Carta a Lúcio de Mendonça (1880), ambos de autoria de Luiz Gama, e Narrative of the life of Frederick Douglass, an American Slave (1845), escrita por Frederick Douglass. 

Abstract: 

In this work, we take as object of investigation the narratives of the abolitionists Luiz Gama (1830-1882), Brazilian, and Frederick Douglass (1818-1895), American. Thus, we intend to evidence the way as the linguistic and semiotic aspects are articulated in the processes of discursive projection of the self and discursive construction of identity, as well as to demonstrate the way each enunciator presents his discursive choices through the thematization and figurativization processes. So, one of our main intentions is to contribute to the expansion of theoretical and analytical visions and perspectives, on the narrative of ex-enslaved. Consequently, the theoretical framework of this work is Discursive Semiotics. This perspective takes into account the study, reflection and analysis of the internal structure of the text. Conceived as the general theory of signification, Semiotics is engaged in the processes of discursive articulation that promote the construction of the meaning effects of the texts. Therewith, the corpus selected for this research comprises the poem Quem sou eu? [Who am I?] (1861), Carta a Lúcio de Mendonça [Letter to Lúcio de Mendonça] (1880), both written by Luiz Gama, and Narrative of the life of Frederick Douglass, an American Slave (1845), written by himself. 

Da deliciosa indolência à atividade petulante

Subtítulo: 
trabalho e ócio na antropologia de Rousseau
Autor(a): 
Thiago Vargas Escobar Azevedo
Orientador(a): 
Maria das Graças de Souza
Área: 
Antropologia Social
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Trata-se de analisar a elaboração conceitual e a função das noções de “trabalho”, “indolência” e “ócio” na antropologia de Rousseau, apontando de que maneira é possível realizar a leitura da gênese da humanidade e da gênese da história a partir da gênese do trabalho. Pretende-se também examinar como o desenvolvimento das formas de trabalho permite pensarmos o labor em suas variadas categorias: Rousseau descreve e distingue qualitativamente diversas espécies de trabalhos humanos sempre considerando os dados heterogêneos que compõem os sucessivos quadros do estado de natureza histórico. No primeiro estado de natureza retratado no Segundo Discurso, os homens encontravam-se esparsos em uma natureza pródiga: vivendo em terra fértil e abundante, na qual podiam plenamente usufruir de sua indolência natural, os indivíduos equiparavam-se aos animais e suas faculdades distintivas encontravam-se em potência. Neste meio ambiente generoso, que não exigia senão um mínimo esforço instintivo para a sobrevivência, o trabalho era inexistente. Entretanto, este modelo, no qual a preguiça se apresenta como atributo antropológico fundamental que mantém o homem apegado ao estado de coisas em que se encontra, transforma-se no momento em que surgem os obstáculos: a natureza, tornando-se avara, passa a esconder seus frutos. Abandonando sua indolência, o homem vê e faz nascer uma primeira espécie de trabalho e constrói seus primeiros objetos técnicos; é no momento desta gênese que a liberdade e perfectibilidade se atualizam e o homem, assim, terá acesso propriamente à sua humanidade. Examina-se, então, a partir do desenvolvimento das formas de trabalho, de que maneira o homem passa a tomar consciência de si e do outro, dando início ao desenvolvimento da história, da razão e da sociedade. Pretende-se, portanto, demonstrar e contextualizar como a noção de trabalho, que suplanta a ociosidade paradisíaca, opera como ponto de inflexão fundamental na antropologia de Rousseau.

Abstract: 

This essay analyzes the role and the conceptual elaboration of the notions of “human labor”, “indolence” and “idleness” in Rousseau’s anthropology, addressing how it is possible to read the genesis of humankind and the genesis of history by examining the genesis of work. Furthermore, this research intends to assay how the development of different forms of work allows us to think labor in its distinct categories: Rousseau distinguishes and qualitatively describes several sorts of human labor, always regarding the heterogeneous elements that compose the successive stages of the historical state of nature. In the original state of nature portrayed in the Second Discourse, men found themselves scattered in a prodigal nature: living in a fertile and abundant land, where they could fully enjoy their natural indolence, individuals were similar to animals and men’s faculties lay dormant. In this generous environment, where just a minimum instinctual effort was required for survival, toil was inexistent. However, this model, in which laziness is a fundamental anthropological attribute that keeps men attached to its state of affairs, undergoes changes the moment where the obstacles arise: nature, becoming miser, starts to hide its fruits. Relinquishing its indolence, humankind develops a first form of labor and starts to build its firsts technical objects; at the same moment, freedom and perfectibility are developed, so men will truly have access to their humanity. Subsequently, we analyze, considering the development of human forms of labor, in which way men become self-aware and aware of their equals, triggering the development of history, reason and society. This work maintains that the notion of “human labor”, superseding the ‘paradisiac idleness’, plays a fundamental role in Rousseau’s anthropology.

Coerções e liberdades textuais em francês como língua estrangeira

Subtítulo: 
por um desenvolvimento do estilo na produção escrita por meio do gênero textual relato de viagem
Autor(a): 
Suélen Maria Rocha
Orientador(a): 
Profa. Dra. Eliane Gouvêa Lousada
Área: 
ELLTF - Francês
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Esta dissertação tem por objetivo analisar o desenvolvimento da produção escrita em francês como língua estrangeira, por meio do gênero textual “relato de viagem”, porém procurando verificar como os alunos desenvolvem suas capacidades de linguagem a partir das restrições e liberdades permitidas pelo gênero escolhido. Nesse sentido, a pesquisa visa a investigar como os alunos se apropriam de características do gênero, mostrando, também, como inserem marcas de subjetividade que podem ser consideradas como estilísticas. Os dados foram coletados em um curso de produção escrita, oferecido pelos cursos extracurriculares de francês do Serviço de Cultura e Extensão da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Os alunos, situando-se entre o nível A2 e B1 do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (CONSEIL DE L’EUROPE, 2001), puderam estudar três diferentes gêneros textuais, dentre eles o relato de viagem. Os aportes teóricos que orientaram esta pesquisa apoiam-se, sobretudo, nos pressupostos do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999/2009, 2006a, 2008; MACHADO, 2009) e nos estudos de Schneuwly e Dolz (2004/2010) sobre a utilização dos gêneros textuais como instrumento no ensino e aprendizagem, para o desenvolvimento das capacidades de linguagem dos alunos: capacidade de ação, capacidade discursiva e capacidade linguístico-discursiva. Para atingir os objetivos específicos desta pesquisa, baseamo-nos, paralelamente, nas discussões sobre estilo a partir de alguns autores (BRONCKART, 1999/2009, 2006c; SCHNEUWLY; DOLZ, 2004/2010; BAKHTIN, 1997; CLOT, 2007; BRANDÃO, 2005a, 2005b; BRAIT, 2005), mas, principalmente, na discussão acerca das coerções e liberdades textuais de Bronckart (2006c). A fim de analisar os textos coletados, além do quadro teórico-metodológico proposto por Bronckart (1999/2009; 2006a), servimo-nos dos estudos de Kerbrat-Orecchioni (2002) e Maingueneau (2001) no que diz respeito às marcas de subjetividade nos textos. Com base em autores que estudam o papel dos gêneros textuais no ensino (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; DOLZ; GAGNON; TOULOU, 2008; LOUSADA, 2002/2010, 2009, 2010; CRISTOVÃO, 2002/2010, 2009), construímos o modelo didático do gênero relato de viagem, elaboramos uma sequência didática (SD) e a aplicamos no contexto referido. Os dois primeiros módulos da SD propuseram atividades que focalizaram as características mais estáveis do gênero. Após esses módulos, uma produção intermediária foi requerida aos alunos, com a intenção de verificar se eles tinham mobilizado as capacidades de linguagem primordiais para a produção desse gênero. Em seguida, no terceiro módulo, selecionamos um texto com o objetivo de explorarmos as liberdades textuais exercidas por seu produtor. Os resultados de nossa pesquisa mostraram que o trabalho com gêneros em língua estrangeira se constitui como um instrumento potencial de desenvolvimento das capacidades de linguagem dos alunos. Ao focarmos o estilo nos textos, os alunos, em suas produções finais, mobilizaram recursos discursivos e linguísticos menos canônicos, sob inspiração dos textos vistos em aula, estabelecendo, portanto, uma relação de intertextualidade com os textos da SD. Além de demonstrar a natureza dialógica do estilo, alguns alunos, ainda, recorreram ao intertexto, o que pode indicar o desenvolvimento da autonomia na escrita. Em suma, nossa proposta didática foi ao encontro do que afirma Bronckart (2006c): a preexistência de modelos é a primeira condição para o exercício da liberdade nos textos.

Abstract: 

This thesis aims to analyze the development of written production in French as a foreign language through the genre "travel journal", but trying to verify how students develop their language capacities from restrictions and liberties allowed by the chosen genre. Therefore, this research investigates how students appropriate the characteristics of the genre and shows how they insert marks of subjectivity that can be considered as stylistics. Data was collected in a writing course offered by Cultural and Extension Service French extracurricular courses, from the Faculty of Philosophy, Letters and Human Sciences, at the University of São Paulo. Students, ranging between levels A2 and B1 of the Common European Framework of Reference for Languages ​​(CONSEIL DE L' EUROPE, 2001), were able to study three different textual genres, among them the travel journal. The theoretical framework that guided this research relies mainly on the theoretical assumptions of socio-discursive interactionism (BRONCKART, 1999/2009, 2006a, 2008; MACHADO, 2009) and the studies of Schneuwly and Dolz (2004/2010) on the use of textual genres as a tool for teaching and learning that can help student develop their language capacities: action capacity, discursive capacity, and linguistic-discursive capacity. To achieve our specific goals, we rely in parallel on the discussions about style (BRONCKART, 1999/2009, 2006c; SCHNEUWLY; DOLZ, 2004/2010; BAKHTIN, 1997; CLOT, 2007; BRANDÃO, 2005a, 2005b; BRAIT, 2005), but mainly on the discussion of textual constraints and liberties by Bronckart (2006c). In order to analyze the texts collected, we use not only the theoretical and methodological framework proposed by Bronckart (1999/2009, 2006a), but also the studies from Kerbrat-Orecchioni (2002) and Maingueneau (2001) with regard to subjectivity marks in the texts. Based on authors who study the function of textual genres in teaching (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004/2010; DOLZ; GAGNON; TOULOU, 2008; LOUSADA, 2002/2010, 2009, 2010; CRISTOVÃO, 2002/2010, 2009), we built the didactic model of the textual genre travel journal, developed a didactic sequence (DS), and applied it in the context mentioned before. Activities were proposed in the first two modules of the DS that focused on the most stable features of the genre. After these modules, an intermediate production was required from students intending to check if they had mobilized essential language capacities for the production of this genre. In the third module we selected a text with the aim of exploring textual liberties exercised by its producer. The results of our research showed that a genre-based perspective is a potential tool for developing students’ language capacities in a foreign language. As we focused on style in texts, students mobilized less canonical discursive and linguistic resources in their final productions inspired by texts from the class, thus establishing a relationship of inter-textuality with the texts of the DS. In addition, demonstrating the dialogic nature of style some students also made use of inter-text, which may indicate the development of autonomy in writing. In short, our didactic proposal confirms Bronckart (2006c) statement: preexisting models are the first condition for the exercise of liberty in texts.

Resume: 

Ce mémoire a pour objectif d’analyser le développement de la production écrite des apprenants de français langue étrangère, par le genre textuel récit de voyage, cependant nous cherchons à vérifier comment les apprenants développent leurs capacités langagières à partir des contraintes et des libertés permises par le genre choisi. À cet égard, cette recherche vise à examiner comment ces élèves s’approprient les caractéristiques du genre, en montrant, également de quelle manière ils insèrent les marques de subjectivité, que nous considérons des indices stylistiques. Les données ont été recueillies dans un cours d’écriture, offert par le cours extra-universitaire de français du Service de Culture et Extension de la Faculté de Philosophie, Lettres et Sciences Humaines de l’Université de São Paulo. Les élèves, en se situant entre le niveau A1 e B1 du Cadre Européen Commun de Référence pour les Langues (CONSEIL DE L’EUROPE, 2001), ont pu étudier trois différents genres textuels, parmi lesquels le récit de voyage. Le cadre théorique qui sous-tend cette recherche s’appuie sur les présupposés de l’interactionnisme socio-discursif (BRONCKART, 1999/2009, 2006a, 2008; MACHADO, 2009) et sur les études de Schneuwly et Dolz (2004/2010) en ce qui concerne l’utilisation des genres textuels comme un instrument dans l’enseignement et l’apprentissage des langues, pour le développement des capacités langagières des élèves: la capacité d’action, la capacité discursive et la capacité linguistique-discursive. Pour atteindre les objectifs spécifiques de cette recherche, c’est-à-dire, de vérifier l’insertion du style dans les récits de voyages, nous nous sommes servis également des discussions sur le style à partir de quelques auteurs (BRONCKART, 1999/2009, 2006c; SCHNEUWLY; DOLZ, 2004/2010; BAKHTIN, 1997; CLOT, 2007; BRANDÃO, 2005a, 2005b; BRAIT, 2005), mais nous nous sommes basés surtout sur la discussion à propos des contraintes et des libertés textuelles de Bronckart (2006c). Pour analyser les textes recueillis, nous avons utilisé le cadre théorique-méthodologique conçu par Bronckart (1999/2009; 2006a), ainsi que les études de Kerbrat-Orecchioni (2002) et Maingueneau (2001) à propos des marques de subjectivité dans les textes. Basés sur les auteurs qui étudient le rôle des genres textuels dans l’enseignement (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; DOLZ; GAGNON; TOULOU, 2008; LOUSADA, 2002, 2009, 2010; CRISTOVÃO, 2002, 2009), nous avons construit le modèle didactique du récit de voyage; nous avons élaboré une séquence didactique (SD) et nous l’avons appliquée dans le contexte mentionné. Les deux premiers modules de notre SD ont proposé des activités à partir d’un texte plus stable, en se penchant donc sur le travail avec les caractéristiques standards du genre. Après ces modules, une production intermédiaire a été requise aux apprenants, dans le but de vérifier s’ils avaient mobilisé les capacités langagières pour produire un texte selon le modèle du genre. Ensuite, dans le troisième module, nous avons sélectionné un texte qui ait l’intention d’exploiter les libertés textuelles exercées par son producteur. Les résultats de notre recherche ont montré que le travail avec le genre en langue étrangère se constitue comme un instrument potentiel de développement des capacités langagières des élèves. Lorsque nous avons focalisé le style dans les textes, les apprenants, dans leurs productions finales, ont mobilisé des ressources discursives et linguistiques moins canoniques, en s’inspirant des textes vus en salle de classe, ce qui a révélé une relation d’intertextualité avec les textes de la SD. Au-delà de renforcer la nature dialogique du style, d’autres apprenants ont recouru à l’intertexte, ce qui peut indiquer le développement de l’autonomie dans leur écriture. En bref, notre proposition a permis de démontrer ce que Bronckart (2006c) soutient: que la préexistence de modèles est la condition même de l'exercice de la liberté textuelle.

"Novíssimo" cinema brasileiro

Subtítulo: 
práticas, representações e circuitos de independência
Autor(a): 
Maria Carolina Vasconcelos Oliveira
Orientador(a): 
Prof. Dra. Márcia Regina Lima
Área: 
Sociologia
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Esta tese pretende somar esforços a outras pesquisas que se dedicam à compreensão da organização social da produção de bens/serviços culturais e artísticos. Tomando como objeto a produção cinematográfica que vem sendo caracterizada como o "novíssimo" cinema brasileiro (uma produção de cinema feita por jovens realizadores, com baixos orçamentos e em estruturas organizacionais menos especializadas e hierárquicas, que começa a se organizar no início dos anos 2000 e passa a ganhar reconhecimento público no país no fim da primeira década do século XXI), o trabalho se desenvolve a partir de dois objetivos. O primeiro, compreender o "novíssimo" cinema a partir do posicionamento de seus realizadores dentro do grande campo do cinema brasileiro, que configura um conjunto específico de práticas e representações. O segundo objetivo é trazer elementos para contribuir para uma discussão sobre produções culturais/artísticas do tipo independente – a partir da observação do caso do cinema, buscamos construir uma categoria de independência que pode ser utilizada para a compreensão de outros contextos de produção simbólica.

Abstract: 

This thesis aims to contribute to the comprehension of the social organization of the production of cultural and artistic goods/services. Considering as a target the cinematographic production that has been characterized as the "novíssimo cinema brasileiro" ("brand new" Brazilian cinema, in reference to Brazilian 1960's "new wave", meaning a production made ​​by young filmmakers with low budgets and less specialized and hierarchical organizational structures, which begins to get organized in early 2000 and gain public national recognition by the end of 21st century's first decade), this thesis is developed based on two goals. The first is to comprehend "novíssimo" cinema taking into account the positioning the filmmakers occupy in the larger Brazilian cinema field, which triggers a set of specific practices and representations. The second goal is to bring elements that contribute to the discussion of cultural/artistic productions known as 'independent' – from the observation of the cinema case, we seek to build a category of independence that can be used for understanding other contexts of symbolic production.

Catástrofe, violência e estado de exceção

Subtítulo: 
memórias de insegurança urbana após o terremoto de 2010 na cidade de Concepción, Chile
Autor(a): 
Andrea Soledad Roca Vera
Orientador(a): 
Profª. Drª. Vera da Silva Telles
Área: 
Sociologia
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

No Chile, país de terremotos, a surpresa foi total quando multitudinários saques a estabelecimentos comerciais começaram logo depois do megassismo que atingiu, na madrugada de sábado 27 de fevereiro de 2010, Concepción, a terceira maior área metropolitana do país. Organizaram-se nos bairros estratégias de autodefesa por temor aos rumores sobre a chegada de saqueadores. Para se restabelecer a “ordem”, foi decretado Estado de Exceção. Este estudo exploratório e qualitativo busca enxergar a relação entre terremoto, violência coletiva e insegurança urbana com base nos depoimentos de homens e mulheres que entrevistei em Concepción dois anos depois do cataclismo. Inspirada no debate teórico sobre a memória coletiva, analisarei os silêncios e olvidos que fazem parte dos testemunhos; assim, interrogarei o caráter inédito que os entrevistados, mas também acadêmicos e autoridades, outorgaram aos saques pós-terremoto, que, como iremos ver, foram interpretados como sintoma do deterioramento moral da sociedade chilena sob o regime neoliberal. Por intermédio de diferentes registros do passado, buscarei rastros sobre conflitos sociais e políticos em outros momentos da história telúrica nacional. Sobre os episódios de 2010 em específico, e seguindo os trabalhos de Charles Tilly e Javier Auyero, apresento numa escala microespacial alvos, dinâmicas e repertórios dos saques conforme as rememorações dos consultados, entre eles, donos de lojas vitimizados pela multidão. Por fim, para indagar o deslocamento do medo do terremoto ao medo dos outros, chamarei a atenção sobre os modos pelos quais são representados diferentes bairros da cidade e o papel dos rumores.

Abstract: 

Chileans, a population used to earthquakes, woke up with surprise in the morning of February 27th, 2010 since right after the earthquake that hit Concepción, the third largest metropolitan area in the country, massive looting to stores came about. Fed by rumors about roving mobs, Concepcion residents formed their own neighborhood defense squads to guard their homes, whereas the Chilean government declared State of Exception to restore the social order. Drawing on testimonies of men and women I interviewed in Concepción two years after the disaster, this exploratory and qualitative research examines the relationship between earthquake, collective violence, and urban insecurity. Following a theoretical discussion about collective memories, I explore how silence and forgetting are active elements in the process of collective remembering. In addition, this project analyzes the sense of exceptionality that my interviewees, other scholars, and state authorities have assigned to looting in the aftermath of the earthquake; events that, as I shall demonstrate, were interpreted as a symptom of moral decadence of Chilean society under the neoliberal regime. By scrutinizing historical data about past earthquakes, I look at traces of social and political conflicts associated with the occurrence of natural disaster like the one I describe here. Concerning the 2010 facts, I make use of the framework offered by Charles Tilly and Javier Auyero to present, at a micro-scale level, looting targets, dynamics and repertoires based on narratives collected empirically (among them, testimonies of storeowners who were victimized by the crowd). Finally, to explore the displacement of fear—in particular, from the fear to earthquake to the fear of the “others”—I point out the need to pay attention to the ways in which different neighborhoods are conceived of as well as the role of rumors.

Implicações do uso de material didático virtual livre em contexto formal de ensino - aprendizagem de italiano como LE/L2

Subtítulo: 
a perspectiva dos Problemas de Ensino
Autor(a): 
Rômulo Franscisco de Souza
Orientador(a): 
Profa. Dra. Paola Giustina Baccin
Área: 
LLCI - Italiano
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Nossa pesquisa teve como objetivo explorar as implicações relativas à utilização de material didático de natureza virtual livre em contexto formal de ensino-aprendizagem de italiano LE/L2. As impli- cações foram tratadas em forma de Problemas de Ensino e o termo utilização foi desdobrado em dois aspectos: utilização em sala de aula presencial e produção. Orientou-nos a hipótese de que o uso de materiais didáticos de natureza virtual livre, em contexto formal de ensino-aprendizagem de língua italiana como LE/L2, deflagra uma série de implicações observáveis e específicas – as quais podem ser definidas em termos de Problemas de Ensino (ORTALE,2010) –, dada a sua natureza peculiar, ou seja, livre. A fim de alcançar nossos objetivos, lançamos mão de uma metodologia qualitativa de viés construtivista e interpretativista. Os Problemas de Ensino foram identificados por meio da análise de Relatos de Problemas de Ensino (ORTALE,2010). Balizaram nossas análises a metodologia de formação de professores, alicerçada na ideia de Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP), explicitada emOrtale(2010), e as técnicas e procedimentos de desenvolvimento de teoria fundamentada, conformeStrauss e Corbin(2008). Os Problemas de Ensino relativos à utilização foram investigados em duas disciplinas de língua italiana ofertadas em nível de graduação junto à Faculdade de Letras de uma universidade pública do estado de São Paulo. Os Problemas de Ensino relativos à produção foram pesquisados nos contextos de duas edições de um curso de formação de professores de língua italiana em serviço e em pré-serviço que ministramos no âmbito de duas universidades públicas brasileiras - uma no estado de Santa Catarina e outra no estado de São Paulo. Encontramos um total de 11 (onze) Problemas de Ensino - 7 (sete) relacionados ao aspecto da produção de Material Didático Virtual Livre e 4 (quatro) relacionados ao aspecto da utilização. Notamos, por meio de nossa análise, a proeminência de dois fatores associados aos Problemas de Ensino encontrados: as crenças a respeito de materiais didáticos de natureza virtual livre e a demanda pelo desenvolvimento de competências relativas aos aspectos virtual e livre desse tipo de material didático. Concluímos que os Problemas de Ensino identificados não são específicos, mas, sim, característicos dos materiais didáticos de natureza virtual livre.

Abstract: 

The aim of our research was to explore the implications related to the use of Free Virtual Educati- onal Materials in the context of formal teaching and learning Italian as FL/SL. The implications were dealt as Problems of Teaching (ORTALE,2010) and the term use was considered according to two aspects: use in presential classrooms and production. The hypothesis was that the use of Free Virtual Educational Materials, in the context of formal teaching and learning Italian as FL/SL, triggers a series of observable and specific implications, which can be defined in terms of Problems of Teaching due to its peculiar nature, that is, being a free educational material. The methodology adopted here was qualitative, both constructivist and interpretativist. The Problems of Teaching were identified through the analysis of the Reports of Problems of Teaching (ORTALE,2010). The analyses were based on the methodology of teacher education, supported by the idea of Problem-Based Learning (PBL), explained inOrtale(2010), and the techniques and procedures of the Grounded Theory, according toStrauss e Corbin(2008). The Problems of Teaching related to the use were investigated in two undergraduate subjects of Italian Language offered by the College of Arts in a public university in São Paulo state. The Problems of Teaching related to the production were researched in the context of two editions of the training course for teachers of Italian Language in-service and pre-service, taught at two Brazilian public universities – one in Santa Catarina state and the other in São Paulo state. We have found the total of 11 (eleven) Problems of Teaching – 7 (seven) related to the aspect of production of Free Virtual Educational Materials and 4 (four) related to the aspect of its use. We have noticed through our analysis, the prominence of two factors associated to the Problems of Teaching which were found in the research: the beliefs regarding Free Virtual Educational Materials and the demand to develop the competences related to the free and virtual aspects of this sort of material. We concluded that the Problems of Teaching identified here are not specific but are typical of educational materials that are virtual and free.

Riassunto: 

La presente ricerca si è proposta di esplorare le implicazioni riguardanti l’uso di materiali didat- tici di essenza virtuale e libera in contesto di insegnamento e di apprendimento formale di lingua italiana come LS/L2. Le implicazioni sono state trattate sotto forma di Problemi Didattici (ORTALE, 2010) e l’uso è stato visto sotto due aspetti: l’utilizzazione durante l’insegnamento in presenza e la produzione. Ci ha guidato l’ipotesi che l’uso di materiali didattici di essenza virtuale e libera in contesto di insegnamento e di apprendimento formale di lingua italiana come LS/L2 innesca una serie di implicazioni specifiche e osservabili - le quali possono essere definite in termini di Problemi Didattici - data la sua peculiare natura libera. Per raggiungere i nostri obiettivi, abbiamo utilizzato una metodologia qualitativa di carattere costruttivista e interpretativa. I Problemi Didattici sono stati identificati attraverso l’analisi delle Storie dei Problemi Didattici (ORTALE,2010). Hanno guidato le nostre analisi la metodologia di formazione docenti, basata sull’idea di Problem-Based Learning (PBL), trattata inOrtale(2010), e le tecniche e procedure riguardanti lo svilluppo di grounded theory (STRAUSS; CORBIN,2008). I Problemi Didattici riguardanti l’utilizzo sono stati studiati in due corsi di lingua italiana dei corsi di laurea della Facoltà di Lettere di un’università pubblica nello stato di São Paulo. I Problemi Didattici riguardanti la produzione sono stati studiati in due edizioni di un corso di formazione per insegnanti di lingua italiana in servizio e in pre-servizio in due università pubbliche brasiliane - una nello stato di Santa Catarina e l’altra nello stato di São Paulo. Abbiamo individuato un totale di undici (11) Problemi Didattici - 7 (sette) legati all’aspetto della produzione di Materiale Didattico Virtuale Libero e 4 (quattro) legati all’aspetto dell’utilizzo. Notiamo, dalla nostra analisi, la preminenza di due fattori associati ai Problemi Didattici trovati: le credenze sui materiali didattici di essenza virtuale e libera e la necessità di sviluppo delle competenze relative agli aspetti virtuale e libero di questo tipo di materiale didattico. Si conclude che i Problemi Didattici individuati non sono specifici, ma sono tipici dei materiali didattici di essenza virtuale e libera.

Epikōmios Hymnos

Subtítulo: 
Investigações sobre a performance dos epinícios pindáricos
Autor(a): 
Robert de Brose
Orientador(a): 
Prof. Dr. Christian Werner
Área: 
Letras Clássicas
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Nesta tese, irei investigar as implicações que o uso consistente que Píndaro e Baquílides fazem do termo κῶμος tem para a ocasião de performance dos epinícios. Irei argumentar, do ponto de vista da Linguística e da Poética Cognitivas, que, através de uma análise das passagens relevantes da literatura grega, de Homero ao drama do século V, o termo sempre implica algum tipo de celebração, seja móvel ou não, e que ele nunca é usado para denotar “canção” ou “coro”. Também irei argumentar que κῶμος implica um frame dentro de um Modelo Cognitivo Idealizado para celebração de vitória, dentro do qual referências às odes devem ser entendidas. Baseando-me nessa análise irei discutir as implicações dos resultados e reexaminar a pressuposição, atualmente tida como não problemática, segundo a qual as odes eram sempre executadas por um coro em sua première. Além disso, irei discutir também o problema da identificação da persona loquens nos poemas e irei propor que, na maioria dos casos, ela nunca parece se referir a um coro. Finalmente, discutirei alguns cenários de transmissão das odes, propondo que a escrita não precisa ser proposta para a transmissão do texto até uma data bem tardia e que uma tradição de reperformances orais dos poemas deve ter tido um papel essencial na preservação do texto.

Abstract: 

In this thesis I shall investigate the implications of the consistent use Pindar and Bacchylides make of the term κῶμος to the occasion of the performance of the epinikia. I shall argue, from the perspective of Cognitive Linguistics and Poetics, that, through the analysis of the relevant passages in Greek literature from Homer to the V century drama, the term always implies some sort celebration, either mobile or not, and that it is never used to denote either ‘song’ or ‘chorus’. Most importantly I shall argue that κῶμος implies a frame in an Idealized Cognitive Model for victory celebration within which references to the victory ode must be understood. Based on this, I shall discuss the implications of these results and try to reexamine the assumption, now generally held as unproblematic, that victory odes were always performed chorally on its premiere. Additionally I shall also discuss the problems of identifying the persona loquens in the poems and I shall propose that in most cases it never seems to refer to a chorus. Finally, I shall discuss some scenarios of transmission of the odes, proposing that writing needs not be assumed for the transmission of the text until a fairly late date and that a continuous tradition of oral reperformances must have played an essential role in the preservation of the text.

O perecível e o imperecível

Subtítulo: 
lógica do sensível e corporalidade no pensamento guarani-mbya
Autor(a): 
Daniel Calazans Pierri
Orientador(a): 
Profa. Dra. Dominique Tilkin Gallois
Área: 
Antropologia Social
Ano: 
2013
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Esta dissertação apresenta uma análise de aspectos da cosmologia guarani-mbya focada nas relações de alteridade entre os Guarani, as divindades e espíritos, os animais e os brancos. Todo o percurso realizado é atravessado por uma questão fundamental: a da articulação que as narrativas analisadas neste trabalho permite entrever entre o tema da perda da imortalidade e aquele das escolhas distintas realizadas na primeira terra, pelos Guarani e pelos brancos, a respeito do uso da tecnologia e da relação com os demiurgos. O mote clássico do profetismo, ou “busca da terra sem mal”, é revisitado a partir de uma nova perspectiva, centrada nas concepções a respeito do corpo e suas possibilidades de transformação, e no papel que a oposição sensível entre o perecível e o imperecível adquire na reflexão sobre as relações entre os mundos terrestres e os mundos celestes. O argumento conflui para demonstrar como as reflexões dos Guarani-Mbya aqui abordadas constituem-se em uma crítica xamânica ao fetichismo da mercadoria e ao cristianismo.

Abstract: 

This work presents an analysis of aspects of Guarani-mbya cosmology focused on alterity relations among the Guarani, the deities and spirits, animals and white people. A fundamental issue that follows throughout this work is: the link between the theme of the loss of immortality and that of the different choices made in the first land, by Guarani people and white people, which refers to the uses of technology and the relationship with the demiurges. The classic theme of prophetism, or “the pursuit of the land without evil”, is revisited from a new perspective focused on conceptions of the body and its possibilities of transformation. This also includes the role that the sensible opposition between the perishable and imperishable acquires in reflections concerning the relation between the terrestrial worlds and celestial worlds. The argument converges to demonstrate how the reflections of the Guarani-Mbya presented here constitute a shamanic review on the fetishism of commodities and christianity.

As representações dos japoneses nos textos modernistas brasileiros

Subtítulo: 
Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Juó Bananére
Autor(a): 
Shirlei Lica Ichisato Hashimoto
Orientador(a): 
Prof. Dr. João Adolfo Hansen
Área: 
Literatura Brasileira
Ano: 
2012
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

As representações dos japoneses nos textos modernistas brasileiros: Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Juó Bananére tem como objetivo estudar textos escritos por brasileiros que tomam o Japão por tema e textos produzidos por japoneses e nipo-brasileiros que escrevem sobre sua experiência individual e coletiva com o Brasil, principalmente textos de memória autobiográfica e coletiva que contemplam os pontos de vista da sua adaptação ao presente brasileiro. Prevê, entre outros procedimentos, especificar os modos japoneses de definir categorias como escrita, ficção, arte, tempo, sociedade, pessoa, memória, família, hierarquia, trabalho, sexualidade, moral, honra, obediência etc., considerando as diferentes formas culturais como homens e mulheres de origem japonesa – com os valores herdados e fortemente formalizados do shinto, do budismo, da família e da honra – definiram e orientaram o sentido da experiência no presente brasileiro de sua adaptação a uma cultura constituída por outras tradições, como a religião católica, a miscigenação racial e cultural, a moral patriarcal, a língua portuguesa etc.

Abstract: 

The representation of the Japanese in Brazilian modernist texts: Mário de Andrade, Oswald de Andrade and Juó Bananére aims at studying texts written by Brazilian authors that have Japan as a theme and texts written by Japanese and Japanese-Brazilians about their individual and collective experiences with Brazil, mainly individual and collective autobiographical texts that show viewpoints related to their adaptation to the Brazilian environment. This thesis intends to, among other procedures, specify the Japanese ways of defining categories such as writing, fiction, art, time, society, person, memory, family, hierarchy, work, morality, honor, obedience etc., taking into account the different cultural manners in which men and women of Japanese ethnicity - with inherited values of shinto, Buddhism, family and honor, and strongly shaped by these - defined and directed the meaning of their experience in Brazil at the time of their adaptation to a culture built on other traditions such as Catholicism, cultural and racial mixture, patriarchal morality, the Portuguese language etc.

Divulgar conteúdo