Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Imagem

Condicionantes estruturais da drenagem e do relevo na cratera de Colônia e entorno, São Paulo – SP

Autor(a): 
André Henrique Bezerra dos Santos
Orientador(a): 
Déborah de Oliveira
Área: 
Geografia Física
Ano: 
2013
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

A pesquisa tem como objetivo compreender a evolução da drenagem e do relevo na cratera de Colônia e entorno, no setor meridional do Planalto Paulistano, em São Paulo-SP. Parte-se da hipótese de que o relevo da área resulta da degradação de uma zona de estruturas concêntricas, formada em conjunto com a cratera, por impacto de bólido extraterrestre. Essas estruturas seriam atribuídas a um ou mais mecanismos, entre eles: a) controle exercido por um sistema de falhas radiais e concêntricos, b) estratificação do alvo, c) pico anelar em cratera complexa, d) ejecta fluidificada e e) fluidificação de finos, que resultaram na geração de uma zona de formas concêntricas no entorno da cratera. Após sua formação, o relevo da cratera e seu entorno foram degradados pela drenagem, que promoveu trabalho erosivo mais intenso a leste que a oeste, produzindo níveis hipsométricos menores a leste. Com base na proposta metodológica de Oliveira (2003), elabora-se uma descrição do relevo e da drenagem para identificar elementos sugestivos de condicionamento geológico produzido pela estrutura de impacto, por meio de fotointerpretação, trabalhos de campo e morfometria. A partir dos dados de hipsometria, rupturas de declividade e lineamentos da drenagem, descartam-se os mecanismos de estratificação do alvo, pico anelar e ejecta fluidificada, restando apenas o sistema de falhas radiais e concêntricos e a fluidificação de finos como possibilidades em aberto, cujo teste definitivo dependerá da disponibilidade de dados geofísicos detalhados. Os dados de morfometria, por sua vez, sugerem maior trabalho erosivo efetuado pelos rios da bacia do Jurubatuba que do Embu-Guaçu, respondendo pela assimetria altimétrica leste-oeste da zona de formas concêntricas e do anel colinoso da cratera de impacto e pela abertura da drenagem a leste, em conjunto com o condicionamento dado pelas linhas estruturais geradas tectonicamente. A presença de anomalias de drenagem e sua correlação com as integrais hipsométricas, por sua vez, são indicativas de modificação tectônica da drenagem, posterior à sua delineação condicionada pela estrutura de impacto.

 

 

 

Abstract: 

This research aims to comprehend the relief and drainage evolution in the Colônia crater and surrounding areas, in the southern sector of the Paulistano Plateau, São Paulo-SP. We advance a hypothesis such as the morphology of the area results from degradation of a zone of concentric structures, originated at the same time as the crater, by extraterrestrial bolide impact. These structures are due to one or more mechanisms, among them: a) system of concentric and radial fractures, b) target stratification, c) peak ring in a complex impact structure, d) fluidized ejecta and e) fluidization of fine sediments, which generated a zone of concentric forms around the crater. After its formation, the relief of the crater and surroundings was degraded by drainage, which promoted a more intense erosive work to East than West, producing lower hypsometric levels to East. Based on the methodological proposal of Oliveira (2003), we elaborated a description of the topography and drainage to indentify suggestive elements for geological conditioning produced by the impact structure, by means of photointerpretation, fieldwork and morphometric measurements. From hypsometric data and slope break and drainage lineations analysis, we discard the hypothesis of: target stratification, peak ring and fluidized ejecta, leaving only those of concentric and radial fractures and fluidization of fine sediments, as open possibilities, whose final test will depend on the availability of detailed geophysical data. The morphometric data suggest greater erosive work performed by the Jurubatuba drainage basin than by Embu-Guaçu, responding by hypsometric East-West asymmetry of the crater’s raised ring and surroundings. This still accounts for the position of its drainage exutory, to East, together with structural lines tectonically generated. The presence of drainage anomalies and their correlation with the hypsometric integrals are indicative of tectonic modification of drainage, after its delineation conducted by the impact structure.

AnexoTamanho
Condicionantes estruturais da drenagem e do relevo na cratera de Colônia e entorno São Paulo_André Santos.pdf29.98 MB