Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Imagem

Projeções do “eu” e identidades nas narrativas dos abolicionistas Luiz Gama e Frederick Douglass

Autor(a): 
Adriano R. dos Santos
Orientador(a): 
Elizabeth Harkot-de-La-Taille
Área: 
ELLI Inglês
Ano: 
2014
Resumo / Abstract / Acta / Resumé / Riassunto
Resumo: 

Este trabalho, tendo como objeto de investigação as narrativas dos abolicionistas Luiz Gama (1830-1882) e Frederick Douglass (1818-1895), pretende evidenciar a maneira como os aspectos linguísticos e semióticos se articulam nos processos de projeção discursiva do “eu” e de construção discursiva identitária, bem como demonstrar a maneira como cada enunciador apresenta suas escolhas discursivas por meio dos procedimentos de tematização e figurativização. Assim sendo, temos como uma das principais intenções contribuir para a ampliação de visões e perspectivas, teóricas e analíticas, acerca dos escritos de ex-escravizados. Por conseguinte, a linha teórica norteadora deste trabalho é a Semiótica Discursiva de linha francesa. Essa perspectiva, de origem estruturalista, tem como foco o estudo, a reflexão e a análise da estrutura interna do texto. Concebida como a teoria geral da significação, a Semiótica ocupa-se dos processos de articulação discursiva que promovem a construção dos efeitos de sentido dos textos. Com isso, o corpus selecionado para a execução da pesquisa foi composto pelos seguintes textos: o poema Quem sou eu? (1861), a Carta a Lúcio de Mendonça (1880), ambos de autoria de Luiz Gama, e Narrative of the life of Frederick Douglass, an American Slave (1845), escrita por Frederick Douglass. 

Abstract: 

In this work, we take as object of investigation the narratives of the abolitionists Luiz Gama (1830-1882), Brazilian, and Frederick Douglass (1818-1895), American. Thus, we intend to evidence the way as the linguistic and semiotic aspects are articulated in the processes of discursive projection of the self and discursive construction of identity, as well as to demonstrate the way each enunciator presents his discursive choices through the thematization and figurativization processes. So, one of our main intentions is to contribute to the expansion of theoretical and analytical visions and perspectives, on the narrative of ex-enslaved. Consequently, the theoretical framework of this work is Discursive Semiotics. This perspective takes into account the study, reflection and analysis of the internal structure of the text. Conceived as the general theory of signification, Semiotics is engaged in the processes of discursive articulation that promote the construction of the meaning effects of the texts. Therewith, the corpus selected for this research comprises the poem Quem sou eu? [Who am I?] (1861), Carta a Lúcio de Mendonça [Letter to Lúcio de Mendonça] (1880), both written by Luiz Gama, and Narrative of the life of Frederick Douglass, an American Slave (1845), written by himself. 

AnexoTamanho
Adriano R. dos Santos - Projeções do “eu” e identidades nas narrativas.pdf497.72 KB